Tuesday, June 20, 2006

Das profundezas

É impressionante como um dia que transcorre relativamente bem pode ser interrompido abruptamente por um cachorro que surge de uma moita e se lança ao asfalto escuro. Por eficácia dos freios e alguma presteza desse outro cão que vos fala, ele foi atingido meio de lado, conseguindo livrar quase totalmente o corpo. No máximo, ficará manco.

6 Comments:

Anonymous Bruno Galera said...

Isso é foda. Matei um gato, esse ano, que se atirou com convicção embaixo do carro.

11:04 AM  
Blogger douglas said...

Sim, eles saem do mato totalmente alucinados. Um dia um cachorro pequeno enfiou-se embaixo do carro e eu consegui não bater nele com as rodas. Percebi que ele rolou por baixo do Chevette e depois vi pelo retrovisor quando saiu latindo atrás.

11:53 AM  
Anonymous Thiago said...

Bah, faz uns anos q não pego um cachorro. Da última vez um ovelheiro me estragou uma ida à Rivera pra buscar uísque no tempo do dólar a um real. Saiu do mato, também, o puto.

8:42 PM  
Anonymous Thiago said...

E a penúltima, lembrei agora, foi a caminho da casa das timbica, num carnaval...

4:16 AM  
Anonymous Francisco said...

Um conseguiu passar por baixo do carango correndo que nem louco, saiu todo guenzo para o meio do mato de onde tinha vindo latindo que nem louco.

Na volta, no mesmo trajeto, o suicida se jogou de novo no meio da rua. Quase conseguiu ter sucesso.

10:47 AM  
Blogger douglas said...

Thiago, provavelmente a coisa mais lícita que tu fez nessas ocasiões foi atropelar os cães. shgsh

Francisco, bizarra essa história do cachorro em chamas. Me lembrei de um gato que foi todo estropiado pelos meus cães. Eu SALVEI ele e coloquei na grama, fora do pátio. O diabo do bicho levantou-se e veio se arrastando entre as grades. Então, os cachorros terminaram o serviço. Gato FUMADO aquele.

11:49 AM  

Post a Comment

<< Home